sexta-feira, 29 de agosto de 2008

dois poemas para goya

para los sueños de goya
1

o traço

dos monstros
ataca durante

toda a madrugada

os sonhos
como o zumbir das moscas

são asas que volteiam
e dilaceram

a eficiência crua
das palavras



2

a moça tem os olhos vazados
a carne da moça
se putrefaz

goya não pintava aquilo que os reis mandavam

antes
submeter os olhos de quem seus quadros
tenebrava

à tortura
trágica da consciência

(oswaldo martins)

3 comentários:

  1. Ah, a tortura trágica da consciência. Maravilhoso.

    ResponderExcluir
  2. Grande Oswaldo Martins, tive oportunidade de lê-lo, Lucidez do Oco, e estou com o Desestudos na mão para ler também, prazer saber que agora também poderei lê-lo virtualmente.

    Prazer!

    Abzzz.

    Os sonhos de Goya serão sempre eternos, morremoa milhões e ele perpassa o medo da noite e da consciência.

    ResponderExcluir
  3. Caro Ramon,
    agradeço a você pelas palavras.

    Um abraço,

    Oswaldo

    ResponderExcluir