domingo, 18 de agosto de 2019

paisagem


Noite setembrina. Tristes, os gritos obscuros dos pastores
entoam através da aldeia que escurece.  O fogo faísca na forja.
Enorme, um cavalo negro empina-se; as tranças jacintinas da moça
perseguem o fervor das suas ventas purpúreas.
Silencioso, o grito da corça congela na orla do bosque
e as flores amarelas do outono
inclinam-se , mudas, sobre as faces azuis do lago.
Na chama vermelha arde uma árvore; os morcegos esvoaçam com rostos sombrios.

(Georg Trakl)

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

desimitação de tomás antónio gonzaga


nas vilas de ricas desgraças
à roda das fortunas
a traquitana molda

ora faz descer
ora ascender

para os mesmos
no frigir dos ovos

dando aos césares
o que é dos césares

e a elas a música funérea
das receitas portuguesas

(oswaldo martins)

sexta-feira, 2 de agosto de 2019

desimitação de medeiros e albuquerque


(com direito à academia de letras e a um soneto em falso)

toca vamos adiante
foca força firme eia
salve bico ecô ulalá
ô ei valha-me deus

deus opa virgem ah
quê qual quê quiçá
santa incredulidade
bah arrá irra oxalá

oxalá pena pô porra
credo livra safa fora
socorro piedade ora

ora cruz credo carai
basta da mãe du ca
heim? ai de mim ui

(oswaldo martins)