quinta-feira, 25 de novembro de 2010

o cão doido à maneira dos anos 70


quantas e quais as atitudes do cão doido:

a primeira afirmar-se cão;
a segunda afirmar-se doido

depois fazer-se esteta dos cães outros
que se querem doido-cão

o cão doido e seus filhotes
cães doidinhos

planetarizam a vocação
de latirem em uníssono

seu vasto repertório
de ão-ão-ãos

(oswaldo martins)

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Didascália 11

didascália 11

ousa o autor afrontar a lírica porno-erótica de Gregório Matos Guerra, poeta barroco libertino e baiano com estes versos


eras só buceta
mas esse teu rosto sorridente
esses teus olhos coniventes
esse teu jeito cuidoso
de mim
esse teu olhar sorridente
(Elesbão)

sábado, 20 de novembro de 2010

a esfinge do poeta

no que a voz enrouquecida
da bolha da miséria

trança palavras
os meninos desnudados

as parcas constelações
dos que aos cinco anos

são das mulatas os valentes
para cigarros deixados

no quarto

(oswaldo martins)

Nelson cavaquinho

video

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

soneto de juiz de fora

soneto de juiz de fora

fotos são memórias inventadas
sobre noite de saquês e cujás
repórteres de sazões e das cruas
esquinas dispostas ao léu ao nada

fotos talvez são que deixam de ser
ante o esfuziante para sempre
recado solto no ocaso do deter
o que acaso e afeto reacalentou

como água de que se necessita
à garganta ao espasmo da dor
a desfoto guarda na noite fita

o frio fora e em outras a noite
ressurgirá plena seja onde for
hipótese una de qualquer fator

(oswaldo martins)

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Palavras-urzes

quando se resfaz – o pensamento
poucas as repetições semânticas

as que desatam o nós dos mantos
deliram coices de belezas sutis

nem água mar ou rio a solidão
desata-se que das oiças guardam

o revoltear do mundo são palavras
em queda nos invólucros

de perdida natureza vasta plenitude
deste homem anjo urdido em caixas

de sapato a pisar descalço
o construto de um mundo

e sua rouquidão silábica

(oswaldo martins)

terça-feira, 9 de novembro de 2010

III SEMANA DE LETRaS DA UFJF

PROGRAMAÇÃO

Segunda-feira (08/11)
18:00 - 19:45: credenciamento
20:00 - 21:00: ABERTURA - As pequenas memórias de José Saramago - Profª Maria Luiza Scher (UFJF)

Terça-feira (09/11)
8:30 - 10:00: Minicurso 1: Ensino de Língua Estrangeira para crianças. Teoria e Prática – Profª. Valéria Serrão, Profª Ana Cláudia Peters (UFJF) e Phelippe Nathaniel
Minicurso 2: Estética da recepção - Prof. William Redmond (CES/JF)
10:30 – 12:00: Mesa 1: A tradução em debate: reflexões e perspectivas - Adail Sobral (UCPel), Beatriz Caldas (Universidade Gama Filho e Universidade Estácio de Sá), Patricia Fabiane Cunha Lacerda (UFJF)

14:00 - 15:45: Comunicação especial: Literatura Latino-Americana - Profº Juan Pablo Chiappara (UFV), Profª Silvina Carrizo (UFJF) e Profª Ana Beatriz Gonçalves (UFJF)

18:00 - 19:45: Minicurso 5: Leitura de texto poético – Profª Terezinha Scher (UFJF)
Minicurso 6: Leitura e Escrita em Gêneros Textuais - Profª Marta Cristina e Terezinha Barroso

20:00 – 21:30: Mesa 3: Cognição, interação e tecnologias – Profª Edwiges Morato (Unicamp), Profª Rove Chishman (Unisinos), Profª Isa Mara da Rosa Alves (Unisinos) e Profª Margarida Salomão (UFJF)

Quarta-feira (10/11)
8:30 - 10:00: Minicurso 1: Ensino de Língua Estrangeira para crianças: teoria e prática - Prof. Valéria Serrão, Profª Ana Cláudia Peters (UFJF) e Phelippe Nathaniel
Minicurso 2: Estética da recepção - Prof. William Redmond (CES/JF)
10:30 – 12:00: Mesa 4: A diversidade linguística na sala de aula: perspectivas – Profª Cláudia Roncarati (UFF), Profª Patrícia Fabiane Amaral (UFJF), Profª Jânia Ramos (UFMG)
14:00 – 15:45: Minicurso 4: As cadeias do texto: construindo sentidos – Profª Cláudia Roncarati (UFF)
16:15 – 17:45: Sessão de comunicações
18:00 - 19:45: Minicurso 5: Leitura de texto poético – Profª Terezinha Scher (UFJF)
Minicurso 6: Leitura e Escrita em Gêneros Textuais - Profª Marta Cristina (UFJF) e Profª Terezinha Barroso (UFJF)
Sessão de comunicações
20:00 – 21:30: Mesa 5: Violência em sala de aula – Giane Elisa (Educação sem homofobia), Carolina Pinho (Associação Nacional de Pós-Graduandos), Roberto Cupollilo (Sindicato dos Professores – SINPRO/JF)


Quinta-feira (11/11)
8:30 – 10:00: Minicurso 3: A variação linguística em debate: um estudo de caso a partir do juridiquês - Profª Patrícia Fabiane A. da Cunha Lacerda
10:30 – 12:00: Mesa 6: Erotismo – Oswaldo Martins, Alexei Bueno e Tatiana Franca (UFG)
14:00 – 15:45: Minicurso 4: As cadeias do texto: construindo sentidos – Profª Cláudia Roncarati (UFF)
16:15 – 17:45: Sessão de comunicações
18:00 - 19:45: Minicurso 5: Leitura de texto poético – Profª Terezinha Scher (UFJF)
Minicurso 6: Leitura e Escrita em Gêneros Textuais - Profª Marta (UFJF) e Profª Terezinha Barroso (UFJF)
20:00 – 21:30: Mesa 7: Tendências na Literatura Brasileira contemporânea – Lúcia Facco, Prof. André Monteiro (UFJF) e Paulo Roberto Tonani (Puc-Rio)

Sexta-feira (12/11)
8:30 – 10:00: Minicurso 3: A variação linguística em debate: um estudo de caso a partir do juridiquês - Profª Patrícia Fabiane A. da Cunha Lacerda
10:30 – 12:00: Mesa 8: Literatura e outras mídias – Prof. Alexandre Faria (UFJF), Prof. Afonso Rodrigues (UFJF), Profª Jovita Noronha (UFJF), Prof. Anderson Pires (CES/JF)
14:00 – 15:45: Sessão de comunicações
16:15 – 17:45: Sessão de comunicações
18:00 – 19:45: Roda de escritores
20:00: Encerramento

Poema do dia

PAISAGEM PELO TELEFONE

Sempre que no telefone
me falavas, eu diria
que falavas de uma sala
toda de luz invadida,

sala que pelas janelas,
duzentas, se oferecia
a alguma manhã de praia,
mais manhã porque marinha,

a alguma manhã de praia
no prumo do meio-dia,
meio-dia mineral
de uma praia nordestina,

Nordeste de Pernambuco,
onde as manhãs são mais limpas,
Pernambuco do Recife,
de Piedade, de Olinda,

sempre povoado de velas,
brancas, ao sol estendidas,
de jangadas, que são velas
mais brancas porque salinas,


que, como muros caiados
possuem luz intestina,
pois não é o sol quem as veste
e tampouco as ilumina,

mais bem, somente as desveste
de toda sombra ou neblina,
deixando que livres brilhem
os cristais que dentro tinham.

Pois, assim, no telefone
tua voz me parecia
como se de tal manhã
estivesses envolvida,

fresca e clara, como se
telefonasses despida,
ou, se vestida, somente
de roupa de banho, mínima,

e que por mínima, pouco
de tua luz própria tira,
e até mais, quando falavas
no telefone, eu diria

que estavas de todo nua,
só de teu banho vestida,
que é quando tu estás mais clara
pois a água nada embacia,

sim, como o sol sobre a cal
seis estrofes mais acima,
a água clara não te acende:
libera a luz que já tinhas.

(João Cabral de Melo Neto)

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Paixão de ler

Confira a programação preparada pelo TextoTerritório em parceria com a Bibliteca Parque Manguinhos:

Evento: Paixão de Ler Poesia

Data: de 6 a 12 de novembro,

Local: Biblioteca Parque de Manguinhos - Av. D. Helder Câmara, 1184 (antiga Av. Suburbana - Atrás do Colégio Estadual Luiz carlos da Vila e da UPA) - ver mapa

PROGRAMAÇÃO:

06/11, sábado
17h Sarau de Abertura

07/11, domingo
10h A fala cola - Oficina de criação com poetas do TextoTerritório.

09/11, terça
14h30 Encontro de poetas 1: Allan da Rosa e Rute Gusmão
17h Tranças do Verbo - Oficina de criação com o escritor Allan da Rosa

10/11, quarta
14h30 Encontro de poetas 2: Carlos Augusto Corrêa e Oswaldo Martins
17h Lendo a poesia de Augusto dos Anjos, com Oswaldo Martins
19h30 Cinepoesia

11/11, quinta
14h30 Encontro de poetas 3: Masé Lemos e Rogério Batalha
17h Lendo a poesia de Ferreira Gullar, com Rogério Batalha

12/11, sexta
14h30 Encontro de poetas 4: André Capilé e Beatriz Bastos
17h Lendo a poesia de Carlos Drummond de Andrade, com André Capilé
19h Livro Livre


GRADE DE RESUMO:


Grade de Programação



DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES:

1) Sarau de Abertura
Apresentação de poetas locais e convidados e do público em geral (microfone aberto).
Poetas, rappers e Mcs interessados em incluir seus nomes na programação, devem enviar um e-mail para contato@textoterritorio.pro.br .
Dia 06/11, sábado, das 17 às 19h.

2) A fala cola
Atividade lúdica a partir de experiências das vanguardas históricas, orientada por poetas do TextoTerritório com alunos da Oficina e o público presente, visando à construção coletiva de poemas através da articulação da língua falada com a colagem de textos.
Dia 07/11, domingo, das 10h às 12h30m

3) Encontro de poetas
Bate-papo informal de poetas convidados com o público presente. Quatro encontros em dias consecutivos, sempre com dois convidados.
De terça (09/11) a sexta (12/11), sempre das 14h30m às 16h30m.
• 1 (terça, 09/11)
Allan da Rosa e Rute Gusmão
• 2 (quarta, 10/11)
Carlos Augusto Corrêa e Oswaldo Martins
• 3 (quinta, 11/11)
Masé Lemos e Rogério Batalha
• 4 (sexta, 12/11)
André Capilé e Beatriz Bastos

4) Lendo a poesia de...
Apresentação dinâmica visando incentivar a leitura de poetas do cânone literário brasileiro. Três apresentações consecutivas. Com professores e/ou escritores do TextoTerritório.
De quarta (10/11) a sexta (12/11), sempre das 17h às 19h.
• 1 (quarta, 10/11)
Augusto dos Anjos com Oswaldo Martins
• 2 (quinta, 11/11)
Ferreira Gullar com Rogério Batalha
• 3 (sexta, 12/11)
Carlos Drummond de Andrade com André Capilé

5) Tranças do verbo
Oficina oferecida pelo escritor Allan da Rosa com o objetivo de aprimorar os conhecimentos sobre as expressões verbais de matriz afro-brasileira e desenvolver a sensibilidade sobre as relações entre fala e escrita, voz e página, corpo e papel, poética e política; compreender a pujança verbal afro-brasileira; introduzir a uma percepção da variedade de estilos e temáticas fortes na expressão literária negra, entendendo seus vínculos com a diáspora africana e suas problemáticas em relação ao mercado editorial brasileiro. Durante a oficina cada participante confecciona o seu próprio livro.
Dia 09/11, terça, às 17h

6) CinePoesia
Exibição de curtas sobre poetas e/ou poemas, seguida de conversa com diretores.
Duração: os três curtas programados duram em torno de 30'.
Dia 10/11, quarta, às 19h30 às 20h30
• Luvas de pelica, de Maria Flor Brazil
• Manual de Barros, de Joel Pizzini
• Urânia*, de Felipe Rodrigues
* Filme selecionado na Mostra Internacional de Curtas do Rio de Janeiro, 2010.

7) Vamos comer poesia
Durante a semana, em três horários por dia (almoço, lanche e jantar), um funcionário ou algum outro convidado lê uma poesia no interior da biblioteca. Esta atividade poderá ser concomitante com outras que estejam em curso.

8) Livro Livre
Libertação de livros de poesia, doados, cuja captação será feita pela Biblioteca Parque/SEC, através do projeto Livro Livre. http://www.livrolivre.art.br/
Dia 12/11, sexta, das 19h



APRESENTAÇÃO DOS PARTICIPANTES:

Alexandre Faria nasceu no Rio de Janeiro em 1970. É escritor e professor de literatura da UFJF. Publicou Literatura de subtração (PapelVirtual, 1999), Anacrônicas (7Letras, 2005); organizou Anos 70 – poesia e vida (UFJF, 2007); e colaborou nas edições 100 anos de poesia – um panorama poesia brasileira de no século XX(O Verso, 2001) e de Carlos e Mário – correspondência completa entre Carlos Drummond de Andrade e Mário de Andrade (Bem-te-vi, 2002). É um dos criadores e editores do site www.textoterritorio.pro.br.

Allan da Rosa é autor de Vão (Poesia, 2005), Da Cabula (Teatro, 2006), Morada (com o fotógrafo Guma, em 2007) e Zagaia (romance versado, DCL, 2008). Educador, organiza cursos independentes de cultura e arte negra nas periferias paulistanas. Fundador do selo Edições Toró, publicou vários autores do movimento de literatura periférica, além de realizar programas de rádio e vídeo sobre literatura latino-americana e africana, acessíveis no www.edicoestoro.net. Atua em formação de professores para ensino de cultura de matriz afro. Colaborador do programa de literatura "Entrelinhas", da TV cultura, é historiador e mestre em Educação pela USP.

André de Freitas Sobrinho a.k.a. Capilé nasceu na margem mansa do Sul Fluminense em 1978. Residiu em Juiz de Fora (MG) na última década, graduando-se em Filosofia na UFJF. Criador e organizador do ECO – Performances Poéticas. Parceiro de ações do TextoTerritório [www.textoterritorio.pro.br]. Publicou, com Carolina Barreto, o livro de poesia Dois (Não Pares) (ed. FUNALFA/Anome). Atualmente reside no Rio de Janeiro, onde cursa mestrado em Literatura Brasileira pela PUC-Rio.

Beatriz Bastos, nascida em 1979, viveu em terras de língua e sol bem diferentes, mas é carioca e mora na Glória. Publicou Areia (2003) e Flor de Sal(2005) pela Acheronta Movebo; Pandora - Fósforos de Segurança (2003), pela editora Azougue, em co-autoria com Fernanda Branco. E seu mais recente livro Da Ilha, foi lançado pela Editacuja em 2009. Faz doutorado em literatura pela PUC-Rio. É tradutora.

Carlos Augusto Corrêa é poeta, cronista e ensaísta. Autor de Elegia sem posse e outros poemas [Gerarte:1988]. Desde 1972 vem colaborando na imprensa do país (Jornal do Brasil, Tribuna da Imprensa, Estado de São Paulo, revista Encontros com a Civilização Brasileira, revista Vozes, revista Poesia Sempre), publicando poemas, resenhas e ensaios. Tem ainda a ser publicado Terra Presente (poesia) e O sorriso da Vila (crônicas).

Felipe Rodrigues dirigiu os curtas-metragens Namorada Tristeza, O Casal dos Olhos Doces e O Irreconhecível. Trabalhou como assistente de direção em documentários para a TV e no longa-metragem Anabazys. Em 2010, divulga Urânia, curta feito em parceria com os poetas Alexandre Faria e Oswaldo Martins e finaliza o roteiro de seu primeiro longa-metragem.
Joel Pizzini é de Dourados (MS), autor de ensaios documentais premiados internacionalmente, como Caramujo-flor (1989) e Enigma de um Dia (1996) e os longas 500 Almas (2004) e Anabazys (2009). Conselheiro da Escola do Audiovisual de Fortaleza e professor da Faculdade de Artes do Paraná, é também, em parceria com o Tempo Glauber, curador da restauração da obra de Glauber Rocha.

Maria Flor Brazil nasceu em São Paulo e vive no Rio de Janeiro desde 2000, onde atua como diretora, produtora e pesquisadora em audiovisual. Em 2008 criou a "Sobretudo Produção" e neste mesmo ano dirigiu seu primeiro curta-metragem, Luvas de Pelica, um ensaio livremente inspirado no poema de Ana Cristina César. No ano seguinte realizou ATO, uma experiência teatrocinematográfica. Prepara atualmente seu terceiro curta-metragem.

Masé Lemos nasceu em Belo Horizonte e mora no Rio de Janeiro desde os 7 anos. Fez doutorado em Letras na Sorbonne-Paris 3 e atualmente é professora de Teoria da Literatura na UERJ. Faz parte do conselho editoral da revista de poesia Inimigo Rumor. Tradutora e poeta, publicou seu primeiro livro, "Redor" pela 7 Letras em 2007.

Oswaldo Martins nasceu em Barbacena (MG), em 1960. Formou-se em Letras pela PUC-Rio. Mestre em Literatura Brasileira pela UERJ. É professor 2o.e 3o. graus. Autor de quatro livros publicados, todos pela 7Letras: desestudos (2000); minimalhas do alheio (2002), lucidez do oco (2004) e cosmologia do impreciso (2008)

Rogério Batalha nasceu no Rio de Janeiro em 1969. É poeta, letrista e professor de Língua Portuguesa e Literatura . Publicou Malícia, Bazar Barato, Melaço e Anfíbio (Ed. autor). Mantém o blog http://letras-poetaletrista.blogspot.com/

Rute Gusmão nasceu em Porto Alegre, RS, e sempre residiu no Rio de Janeiro. Formada em ServiçoSocial. Artista Plástica, com pós-graduação na Inglaterra. Foi presidente da Associação Brasileira de Artistas Plásticos Profissionais, tendo então integrado a Comissão Nacional de Artes Plásticas da Funarte.