sábado, 1 de dezembro de 2012

três poemas amorosos sobre a nudez


poema para moça na praia nua

o mar sentou-se em seu colo
os pelos embebidos
na água oxigenada
eram uma dádiva

do corpo escuro ao sol

como uma concha nua
os deuses de areia
fizeram escorrer água
sobre o dorso escuro

de sua pele luz

(Oswaldo Martins)

poema para a moça no sofá nua

sob a casa nua
no sofá

declara a luz

o ápice da sala
escura

(Oswaldo Martins)

poema para moça dormindo nua


despistam ali cediços movimentos
o movimento e a pausa
depois o recomeço

o tempo aguça-se pele
ao som do cravo
ao somo do Jimi

em linha curva o braço
recobre o rosto
faz levitarem os peitos

(Oswaldo Martins)

Nenhum comentário:

Postar um comentário